1 – Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados,

2 – com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,

3 – procurando diligentemente guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz.

4 – Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;

5 – um só Senhor, uma só fé, um só batismo;

6 – um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos.

7 – Mas a cada um de nós foi dada a graça conforme a medida do dom de Cristo.

8 – Por isso foi dito: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens.

9 – Ora, isto-ele subiu-que é, senão que também desceu às partes mais baixas da terra?

10 – Aquele que desceu é também o mesmo que subiu muito acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.

11 – E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres,

12 – tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;

13 – até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo;

14 – para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro;

15 – antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,

16 – do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor.

17 – Portanto digo isto, e testifico no Senhor, para que não mais andeis como andam os gentios, na verdade da sua mente,

18 – entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração;

19 – os quais, tendo-se tornado insensíveis, entregaram-se à lascívia para cometerem com avidez toda sorte de impureza.

20 – Mas vós não aprendestes assim a Cristo.

21 – se é que o ouvistes, e nele fostes instruídos, conforme é a verdade em Jesus,

22 – a despojar-vos, quanto ao procedimento anterior, do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano;

23 – a vos renovar no espírito da vossa mente;

24 – e a vos revestir do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade.

25 – Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros.

26 – Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira;

27 – nem deis lugar ao Diabo.

28 – Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tem necessidade.

29 – Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas ó a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem.

30 – E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.

31 – Toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmia sejam tiradas dentre vós, bem como toda a malícia.

32 – Antes sede bondosos uns para com os outros, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.

Pin It on Pinterest

Share This